Blumenau Convention & Visitors Bureau Fundação Catarinense de Cultura Instituto Cultural Brasil Alemanha (ICBA) Tempo Deutsche Welle Outros Links

     

O que é isso?

 

Quem Somos?

Do Leitor

Agende-se

Cadastre seu Grupo

Blog

  Blumenau,  

 

 

 

 

 Gostou desta mensagem? Então deixe seu recado no nosso livro de visitas!
 
 

 

 

 
 
Inveja, sentimento espúrio
 
A inveja é considerada na crença popular a arma dos incompetentes. Mais que isto, a inveja mata, fere, embaça a imagem das pessoas, denigre a reputação dos invejados.
Entretanto não é apenas para aquele que é alvo do invejoso que este sentimento espúrio, por vezes até irracional, provoca seus males.
A inveja é uma arma terrível para o próprio invejoso. Este é, na verdade, um infeliz, um ser amargurado que pensa viver com amigos, mas que de fato não os têm, porque estes que por inúmeras vezes suportam ficar ao seu lado, o fazem por medo de um dia virem a ser alvo da saga ensandecida do invejoso.
É um ser repugnante que vive alimentando a sua mente com pensamentos ruins. Chega, às vezes, às raias da loucura, tamanho é o vazio de sua mente para as coisas boas da vida.
Da inveja do sucesso de outros seres que habitam o seu próprio universo, o invejoso logo, logo, começa a alimentar pensamentos de ódio, raiva, paixão, entre outros.
Amargurado, ao comer pela manhã um pão fresco e crocante ele o faz como se fosse o pão que o próprio diabo amassou. Tudo para ele é amargo.
Narcisista, porque se acha o mais belo, o melhor, o tal, para ele basta ver o sucesso de alguém para mergulhar no submundo de suas idéias aonde ele próprio busca construir planos para diminuir aquele que faz sucesso.
Sozinho, vive no seu mundinho hipócrita aonde outros, não menos hipócritas, riem de seu jeito, de suas histórias de suas mentiras. Submerge sua mente num lamaçal de notícias e fatos que visam denegrir seu desafeto invejado. Daí é apenas um passinho para a sua mais mordaz e inconseqüente arma: “a fofoca”.
Na sua capacidade fantástica de produzir o mal, sabe que uma sementinha de inveja plantada aqui, uma fofoca plantada acolá, encontrará, por certo algum otário, algum outro invejoso, algum outro fofoqueiro, para levar avante o seu plano de maldizer. Covarde o fofoqueiro invejoso não tem coragem de encarar seu alvo, para um téte-a-téte, porque sabe que a mente de seu alvo, seguramente muito superior a sua, lhe desmascaria num primeiro momento. Por isso, prefere a sombra das fofocas, do ouvi dizer ou não raramente, do fulano me disse.
Coitado!!! Digno de dó e pena!!! Sua miséria é tanta que mal consegue conciliar o sono quando a sua cabecinha pequena e feia deita em algum travesseiro ou algum farrapo que lhe sirva para tal.
Tenho pena destes seres repugnantes. Não são frios nem quentes. São mornos. E no dizer do Apóstolo Tiago, melhor que fossem cuspidos. Entretanto, o melhor a fazer é orar por eles, para que as bênçãos do Senhor Deus ilumine suas mentes e lhes abra o coração.

“Um coração tranqüilo (bondoso,manso) é a vida do corpo, enquanto a inveja é o Câncer dos ossos.” (Provérbios 14,30)

             Amor, Paz e Bem, que não custam nada a ninguém!!!
                      Luiz Eduardo Caminha                        

Volta para mensagem do Mês